4 de outubro de 2007

Cirurgia cura mulheres com sudorese excessiva

os cirurgiões Hélio Medeiros, coordenador do Serviço de Coloproctologia da Santa Casa, e Francisco “François”, chefe do Departamento de Cirurgia da instituição.

os cirurgiões Hélio Medeiros, coordenador do Serviço de Coloproctologia da Santa Casa, e Francisco “François”, chefe do Departamento de Cirurgia da instituição.

A Santa Casa de Maceió foi a segunda instituição hospitalar do país e a primeira do Nordeste a realizar a Simpatectomia Lombar por videoendoscopia. A intervenção cirúrgica livra mulheres de uma doença chamada hiperidrose plantar, que provoca sudorese excessiva nos membros inferiores (pés) e genitais. Nos homens, a Simpatectomia Lombar é contra-indicada por provocar a chamada ejaculação seca. Para estes casos há tratamentos clínicos.
A cirurgia tradicional é realizada no país desde 1950, mas a videoendoscópica (com uso de microcâmera e pinças) chegou no Brasil em 2001 com o médico do Paraná, Marcelo Loureiro. “O índice de cura chega a 95%, com reduzido risco ao paciente por ser uma intervenção minimamente invasiva”, confirmam os pioneiros em Alagoas, os cirurgiões Francisco “François”, chefe do Departamento de Cirurgia da Santa Casa, e Hélio Medeiros, coordenador do Serviço de Coloproctologia da instituição.

4 de outubro de 2007