7 de março de 2008

Santa Casa: sobram vagas para portadores de necessidades especiais

A Santa Casa de Maceió pediu apoio a entidades que atendem portadores de necessidades especiais para que encontrem candidatos aptos a preencher as cerca de 50 vagas disponíveis para esse público.
Foram convidados para o encontro representantes da Pestalozzi, Apae, Adefal e AAPPE (Associação dos Amigos e Pais de Pessoas Especiais). Compareceram apenas os membros das duas últimas.
O principal problema é a existência de vagas de emprego e a falta de candidatos com um mínimo de formação. “É preciso que o candidato tenha, no mínimo, conhecimento de informática e 2° grau”, disse Gilvanete da Silva Pereira, responsável pela seleção. Atualmente, a Santa Casa possui 20 colaboradores com algum nível de deficiência física, quando deveria ter ao menos 70 para cumprir a legislação trabalhista.
Por isso, a Santa Casa de Maceió pediu o apoio das entidades para que encaminhem candidatos aptos para a seleção. A própria AAPPE, que atende deficientes auditivos, se prontificou a enviar tradutores para auxiliar a equipe de recrutamento da instituição.
Para democratizar mais ainda a informação, a Santa Casa publicará nos jornais deste final de semana um convite para que portadores de necessidades especiais enviem currículo para o e-mail recrutamento@santacasademaceio.com.br com o assunto “Pessoas com deficiência”.
Após a seleção, o candidato poderá trabalhar nas áreas administrativas ou de saúde com carteira assinada e todos os benefícios garantidos por lei. “Os nossos colaboradores que se enquadram nesse perfil são comprometidos com o trabalho tanto quanto seus colegas”, encerrou.

7 de março de 2008