4 de abril de 2008

Palestra alerta sobre os riscos ambientais do planeta

O planeta possui 6 bilhões de pessoas, que consomem 7,8 toneladas de combustíveis fósseis não-renováveis por ano e produzem nada menos que 22,3 bilhões de toneladas de dióxido de carbono lançados anualmente na atmosfera. O homem produziu enormes buracos na camada de ozônio sobre continente antártico e em menos de 200 anos já destruiu 6 milhões de quilômetros quadrados de floresta. Qual o resultado disso tudo? Um planeta que não está conseguindo suportar o acelerado processo de destruição promovido pelo homem.
O alerta foi dado pela coordenadora de gestão ambiental da Braskem, Linice Bonaparte, em palestra da XV Semana Interna de Prevenção de Acidentes. “Estes níveis de consumo e destruição não podem ser mantidos, já que os recursos da Terra estão sendo usados mais rapidamente do que podem se regenerar”, reforçou Bonaparte.
E qual a participação da Santa Casa neste contexto? Segundo a especialista, os serviços de saúde exercem uma importância econômica cada vez maior nos países desenvolvidos, uma vez que o funcionamento dos hospitais, por exemplo, envolve diversas atividades que apresentam grande potencial para a geração de impactos ambientais.
“É uma atividade que demanda uma grande quantidade de produtos, desde materiais de escritório, limpeza e desinfecção, medicamentos, produtos perigosos, etc e que executam funções semelhantes às encontradas na indústria, tais como: lavanderia, transporte, limpeza, alimentação, processamento fotográfico, dentre outras. Por tudo isso é preciso a implantação de um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) também nos complexos hospitalares”, justificou.
Ainda segundo Bonaparte, os SGA seguem o mesmo modelo dos sistemas de gestão da qualidade, com a definição de uma política ambiental; identificação das questões ambientais, impactos e riscos; a priorização das questões ambientais: riscos e impactos ambientais mais críticos; minimização das questões ambientais, impactos e riscos; o controle dos impactos e riscos ambientais e a revisão e melhora contínua do SGA.

4 de abril de 2008