16 de novembro de 2009

Duplas do Volei de Praia visitam o Nossa Senhora da Guia

Parturiente veste camisa entregue pelos jogadores Ágatha, Márcio, Lívia, Fábio, Fabi e Michelle

Parturiente veste camisa entregue pelos jogadores Ágatha, Márcio, Lívia, Fábio, Fabi e Michelle

Os atletas do Circuito Banco do Brasil de Volei de Praia levaram sorrisos e presentes às parturientes e crianças internadas no Hospital Nossa Senhora da Guia, dentre elas o índiozinho Ianauê, da tribo Kariri-xoxó, recuperando-se de uma cirurgia. Entretanto, quem se sentiu presenteado foram os próprios jogadores, que visitaram a unidade na tarde desta quinta-feira.
O jogador Márcio Henrique, prata nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, foi um dos que mais se impressionou com a estrutura, limpeza e organização do Hospital Nossa Senhora da Guia “típicas de maternidade privada” .
“Fico muito feliz em saber que aqui existe um hospital credenciado pelo SUS que oferece um atendimento à altura do que o cidadão merece”, disse Márcio Henrique, lembrando que alguns hospitais no Rio de Janeiro não têm nem ventilador. “Quando a gente encontra ar condicionado, só ventila. Aqui o equipamento é novo e gela”, brincou.
Já Alfeu Ribeiro Freitas, gerente geral da Agência Empresarial Alagoas do Banco do Brasil, diz que o Hospital Nossa Senhora da Guia é a prova de que é possível oferecer um atendimento humanizado e com qualidade dentro do SUS. O executivo frisou que o hospital vai de encontro àquela visão de que o SUS é sinônimo de estebelecimento mal cuidado, enfermarias superlotadas, falta de profissionais e atendimento precário.
Representando o provedor Humberto Gomes de Melo, o assessor da Direção Médica, Francois de Oliveira, destacou que a unidade tem custos que não são totalmente cobertos pelo SUS, mas que, apesar disso, a Santa Casa de Maceió vem se empenhando em manter o Hospital Nossa Senhora da Guia em funcionamento com o mesmo padrão de excelência da instituição.
“Estamos tendo grandes prejuízos todos os meses, que inviabilizam a manutenção do hospital no médio prazo. Apesar da importância da maternidade para as gestantes alagoanas e do centro cirúrgico pediátrico, não temos sentido o interesse dos gestores da Saúde em Alagoas em nos ajudar financeiramente a manter o serviço”, disse o médico François Oliveira.
As duplas de vôlei de praia Márcio e Fábio Luiz, Ágatha e Fabi Aires e Michelle e Lívia Oliveira percorreram as enfermarias da Pediatria e da Maternidade do Hospital Nossa Senhora da Guia. A atleta Ágatha Bednarczuk demonstrou empatia com as crianças e parturientes, distribuindo junto com seus colegas muito mais que presentes e camisas autografadas. “É gratificante ver o sorriso no rosto de todos quando a gente chega”, disse Ágatha.

16 de novembro de 2009

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *