8 de setembro de 2017

Transtorno de ansiedade é tema desta segunda (11/09) do Grupo de Envelhecimento Ativo

v\:* {behavior:url(#default#VML);} o\:* {behavior:url(#default#VML);} w\:* {behavior:url(#default#VML);} .shape {behavior:url(#default#VML);}

O Grupo de Envelhecimento Ativo da Santa Casa de Maceió (Geasc) recebe nesta segunda (11/09) a psicóloga e neuropsicologa Adriana de Amorim Barros. Em pauta o transtorno de ansiedade, problema que afeta jovens e adultos em todas as faixas etárias.

O Brasil tem a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade do mundo e o quinto maior com depressão. No total, 18,6 milhões de brasileiros viviam com algum transtorno de ansiedade em 2015 e 11,5 milhões de pessoas, com depressão no País.

Dados publicados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que 322 milhões de pessoas pelo mundo sofrem de depressão, 18% a mais que há dez anos. O número representa 4,4% da população do planeta.

“Muitos pacientes não tem o mínimo conhecimento sobre seus sintomas e, em virtude disso, a probabilidade de apresentar a sensação de que nunca saíram do quadro é maior. Em função disso entram em verdadeira peregrinação em busca da solução, às vezes sem êxito, ou do contrário, desistem de procurar ajuda” ressalta.

O Geasc destina-se a homens e mulheres com mais de 60 anos idosos. Podem participar pessoas da comunidade, usuários da Santa Casa de Maceió, colaboradores da instituição e seus parentes.

Os encontros ocorrem semanalmente, todas as segundas, das 14h às 16h, no Centro de Estudos Professor Lourival de Melo Mota (no complexo da Santa Casa de Maceió) no centro da capital alagoana. As palestras são gratuitas e abertas à comunidade.

O projeto é coordenado pelo professor Geraldo Liberal com o acompanhamento da geriatra Helen Arruda e a participação de profissionais de diversas áreas e setores da instituição.

8 de setembro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *