21 de janeiro de 2019

Iluminação artificial é tão nociva quanto a luz solar: proteja-se!

Dermatologista Maria Cecília Carvalho Pugliesi

Você sabia que durante a vida de uma pessoa 30% da radiação nociva que atinge a pele é adquirida na praia e em locais balneários? E que 70% é adquirido no local de trabalho e nos deslocamentos pela cidade ou em locais abertos, como o centro da cidade?

O alerta é da dermatologista Maria Cecília Carvalho Pugliesi. Ela orienta que as pessoas devem usar filtro solar não apenas em locais a céu aberta, mas também no local de trabalho. “Muitas pessoas pensam que estão protegidas do sol se ficarem o dia todo no escritório. O problema é que a iluminação artificial produzida por lâmpadas, smartphones, notebooks, televisões e monitores. Esses equipamentos também produzem radiação”, diz a médica Cecília Pugliesi.

Perguntada sobre a lâmpada menos agressiva para a pele, a especialista citou as do tipo fluorescente. “Elas representam apenas uma parcela mínima de perigo, mesmo assim nossa pele não está 100% imune, o que obriga você a não descuidar do protetor”, comentou

Além das luzes de teto e dos equipamentos eletrônicos com tela, devemos incluir na lista de inimigos da pele as luminárias de mesa, refletores de estádio e até mesmo lâmpadas de consultórios odontológicos. Segundo Cecília Pugliesi, todas essas fontes de luz podem danificar a pele em menor ou maior grau, dependendo do período de exposição e de acordo com a proximidade do rosto, por exemplo.

Mas, qual a melhor forma de se vestir para evitar radiação solar e da iluminação artificial?

As roupas escuras absorvem os raios UV e são quentes, mas protegem a pele. Já as roupas de cores claras refletem a radiação, que causa queimaduras. Além da cor, o tecido influencia na proteção contra o sol. Se ele for mais grosso, a intensidade da radiação será menor.

O ideal é adquirir roupas certificadas e que protejam contra os nocivos raios UVA e UVB. São eles que penetram na pele e podem desencadear uma série de problemas, o que incluem manchas, sinais e até mesmo o câncer de pele. E não pense que as peles morenas estão livres dos efeitos nocivos da radiação,  uma vez que a componente hereditária devem ser também considerada.

 

21 de janeiro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *