27 de fevereiro de 2019

Retirar placa bacteriana e adotar o trio escova, pasta e fio dental previne cáries

Você sabia que a perda de habilidade motora e funcional é um fator de risco para doenças bucais na população idosa?

E que a correta deglutição garante não somente a nutrição do paciente como protege o trato respiratório contra a aspiração de conteúdos indesejados?

E mais: que a retirada de placas bacterianas no dentista, aliada ao trio escova-pasta-fio dental, é a melhor forma de prevenir cáries e gengivites?

Os cuidados com a saúde bucal no envelhecimento foram abordados na palestra ministrada pela odontogeriatra Carolina Buarque no encontro desta semana do Grupo de Envelhecimento Ativo da Santa Casa de Maceió (Geasc).

Segundo ela, a placa bacteriana é uma película invisível, repleta de bactérias, que se forma sobre os dentes, especialmente na ligação entre os dentes e a gengiva.

“Quando a placa está excessiva, a pessoa tem a sensação de estar com os dentes sujos, ainda que não consiga ver nenhuma diferença. Estas bactérias fermentam o açúcar vindo da alimentação, mudando o pH dos dentes e isso permite a entrada de bactérias na dentina, dando origem as cáries”, explicou Carolina.

A odontogeriatra alertou que quando a pessoa não usa o fio dental, nem escova os dentes, a placa bacteriana pode aumentar de tamanho e afetar a língua e a garganta.

Quando endurecem, as placas dão origem ao tártaro, que somente pode ser removido no consultório do dentista com instrumentos específicos.

Projeto

A população brasileira manteve a tendência de envelhecimento dos últimos anos, segundo o IBGE. O país ganhou 4,8 milhões de idosos desde 2012, superando a marca dos 30,2 milhões em 2017. Em 2010 eram 15 milhões.

Em atenção a esta faixa etária da sociedade, a geriatra Helen Arruda lançou em 2008 o Geasc, projeto informativo e de integração que reúne nesta 11ª edição nada menos que 192 idosos.

O número de participantes surpreendeu a organização, o que levou a criação de um segundo auditório com transmissão por videoconferência.

O grupo 

Sob a coordenação do professor Geraldo Liberal, com o apoio da Divisão de Ensino e Pesquisa, as palestras do Grupo de Envelhecimento Ativo ocorrem sempre às segundas, das 14h às 16h, no Centro de Estudos Professor Lourival de Melo Mota.

O centro de estudos localiza-se no complexo hospitalar da Santa Casa de Maceió na Rua Barão de Maceió. O projeto é voltado para homens e mulheres com mais de 60 anos de idade. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (82) 2123-6037.

 

27 de fevereiro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *