11 de fevereiro de 2019

Mensagem do Papa Francisco celebra o Dia Mundial do Enfermo; Santa Casa tem terço às 15h

Papa Francisco

O Vaticano celebra neste segunda (11/02) o Dia Mundial do Enfermo. A Santa Sé convida todos os católicos do mundo a refletirem a mensagem do Papa Francisco e a realizar encontros de meditação nas paróquias.

Na Santa Casa de Maceió o padre Cícero Lenisvaldo convida a todos a participar do Santo Terço na capela às 15 horas. “Todos os anos, nos reunimos no pátio interno do hospital diante da gruta com a imagem de Nossa Senhora de Lourdes. Mas, neste ano, como o espaço está em reforma, nos encontraremos na capela”, comentou o capelão.

Confira a mensagem na íntegra clicando aqui.

“Recebestes de graça, dai de graça”. Este trecho do Evangelho de Mateus é o tema da mensagem do Papa Francisco para o 27º Dia Mundial do Enfermo, celebrado nesta segunda (11/02).

Com esse tema, Francisco explica que o caminho mais credível de evangelização são gestos de dom gratuito, como os do Bom Samaritano. O dom, segundo ele, deve ser colocado como paradigma capaz de desafiar o individualismo e fragmentação social dos dias atuais, numa atitude contra a cultura do descarte e da indiferença.

“No dom, há o reflexo do amor de Deus, que culmina na encarnação do Filho Jesus e na efusão do Espírito Santo”, afirma o Papa na mensagem. Ele lembra que todo homem é pobre, necessitado e indigente, de forma que, em cada fase da vida, nunca será possível ver-se livre da necessidade e da ajuda alheia. “O reconhecimento leal desta verdade convida-nos a permanecer humildes e a praticar com coragem a solidariedade, como virtude indispensável à existência”.

Santa Teresa de Calcutá

O 27º Dia Mundial do Doente será celebrado de modo solene em Calcutá, na Índia. A partir disso, Francisco recorda em sua mensagem a figura de Santa Madre Teresa de Calcutá, modelo de caridade que tornou visível o amor de Deus pelos pobres e os doentes. Ela foi canonizada em setembro de 2016, pelo Papa Francisco, no contexto do Jubileu da Misericórdia.

“A Santa Madre Teresa ajuda-nos a compreender que o único critério de ação deve ser o amor gratuito para com todos, sem distinção de língua, cultura, etnia ou religião. O seu exemplo continua a guiar-nos na abertura de horizontes de alegria e esperança para a humanidade necessitada de compreensão e ternura, especialmente para as pessoas que sofrem”.

11 de fevereiro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *