9 de abril de 2019

Atividades físicas e luto e depressão são temas do Grupo de Envelhecimento Ativo

A educadora física Thais Guerreiro e a psicóloga Liliana Fábia compartilharam seus conhecimentos e esclareceram dúvidas dos participantes do Grupo de Envelhecimento Ativo da Santa Casa de Maceió.

Se com a Thais Guerreiro o grupo aprendeu a importância da atividade física e os principais exercícios indicados para os idosos, com Liliana Fábia os presentes revisitaram o tema “Luto e Depressão” e suas consequências para a saúde do próprio idoso, como também de seus familiares.

Projeto

A população brasileira manteve a tendência de envelhecimento dos últimos anos, segundo o IBGE. O país ganhou 4,8 milhões de idosos desde 2012, superando a marca dos 30,2 milhões em 2017. Em 2010 eram 15 milhões.

Em atenção a esta faixa etária da sociedade, a geriatra Helen Arruda lançou em 2008 o Geasc, projeto informativo e de integração que reúne nesta 11ª edição nada menos que 192 idosos. O número de participantes surpreendeu a organização, o que levou a criação de um segundo auditório com transmissão por videoconferência.

O grupo

Sob a coordenação do professor Geraldo Liberal, com o apoio da Divisão de Ensino e Pesquisa, as palestras do Grupo de Envelhecimento Ativo ocorrem sempre às segundas, das 14h às 16h, no Centro de Estudos Professor Lourival de Melo Mota.

O centro de estudos localiza-se no complexo hospitalar da Santa Casa de Maceió na Rua Barão de Maceió. O projeto é gratuito e voltado a homens e mulheres com mais de 60 anos de idade.

 

9 de abril de 2019