13 de abril de 2019

Santa Casa de Maceió: equipe de prontidão para atender casos de AVC

Neurologista Simone de Cássia, coordenadora do Protocolo de AVC Isquêmico Agudo da Santa Casa

Você sabia que os principais sintomas do AVC (acidente vascular cerebral) são dificuldade de falar, voz embolada, boca torta e paralisia em um lado do corpo?

Talvez você não saiba, mas tontura intensa e confusão mental em pacientes de risco, como idosos, diabéticos, hipertensos e obesos, também pode sinalizar um AVC, principalmente em pessoas que nunca tiveram este tipo de sintoma.

Para todos esses casos, os especialistas recomendam registrar a hora que o primeiro sintoma apareceu e procurar o hospital mais próximo qualificado para atender a esses casos. O motivo é científico: os neurônios começam a sofrer com a falta de oxigênio e morrem em uma taxa de 1,9 milhão de neurônios por minuto.

Ciente de que se trata de uma situação emergente onde “tempo é cérebro”, a Santa Casa de Maceió implantou o protocolo para tratamento do AVC isquêmico agudo composto por profissionais treinados de diferentes setores e áreas de atuação.

O Protocolo de AVC Isquêmico Agudo incluiu explanações teórico-práticas ministradas pelo Projeto Angels aos times da Unidade de Pronto Atendimento (antiga Emergência 24Horas), UTI Neuro, diversos serviços de diagnóstico e até o Serviço de Hemodinâmica.

Foram capacitados os agentes de portaria, as equipes assistencial e administrativa, os médicos plantonistas de diversos setores e o grupo de neurorradiologistas intervencionistas do Serviço de Hemodinâmica, os especialistas Rodrigo Peres e Cícero Pacheco.

13 de abril de 2019