12 de junho de 2019

Almoço com o Provedor destaca iniciativa do Correio de Elogios

Leia mais:

  • Tecnologia a favor da gestão
  • Creche-escola
  • Estudo = crescimento profissional
  • Cuidar do hospital como a nossa própria casa
  • Six-Sigma: hospital quer se espelhar na Santa Casa

O Almoço com o Provedor reuniu alguns dos mais de cem colaboradores elogiados por pacientes, acompanhantes e visitantes do hospital, segundo levantamento do Serviço de Ouvidoria da Santa Casa de Maceió. Eles foram homenageados (e surpreendidos) pelo projeto Correio de Elogios em meio a sua rotina de trabalho.

Junto com o provedor Humberto Gomes de Melo e sua esposa Rosinete Mendonça de Melo, estiveram presentes o superintendente Severino Moura (Produção Assistencial e Suprimentos) e o gerente André Carneiro (Marketing e SADT).

Correio de Elogios em destaque

Perguntada sobre sua trajetória na empresa e sobre a iniciativa do Correio de Elogios, a supervisora Thamirys Nunes (Ouvidoria) lembrou que seu primeiro estágio foi na Santa Casa de Maceió e que, após passar no processo seletivo, assumiu como assistente da Ouvidoria e hoje está à frente do setor como supervisora.

O projeto Correio de Elogios surpreendeu 122 colaboradores da Santa Casa de Maceió e das unidades Santa Casa Farol, Santa Casa Nossa Senhora da Guia, Santa Casa Rodrigo Ramalho e Santa Casa Poço.

Segundo Thamirys, duas atrizes foram contratadas para entregar cartas de elogio a cada colaborador em seu próprio local de trabalho.

O gerente André Carneiro destacou justamente a reação de alguns visitantes que acompanharam e também participaram deste momento simbólico. “Várias pessoas presentes nas recepções, por exemplo, confirmaram que aquele colaborador merecia o elogio, o que reforçou a importância da iniciativa”, comentou.

“O reconhecimento é algo que não tem preço. É algo que motiva a equipe a fazer mais e melhor”, disse Thamirys, lembrando que atualmente a Ouvidoria vem recebendo mais elogios do que reclamações, fato que por si só surpreende já que reclamações têm maior apelo pessoal do que elogios.

A psicanalista Rosinete Mendonça de Melo se mostrou encantada com a iniciativa. Segundo ela, o paciente tende a voltar ao hospital se a experiência emocional for positiva para ele. Ou seja, se o contato com os profissionais for humano, sensível, atencioso, cuidadoso… “Mesmo com toda tecnologia ainda somos seres humanos com emoções. Por isso este contato humano é tão importante”, disse Rosinete Mendonça.

Tecnologia a favor da gestão

Ao falar de tecnologia, o superintendente Severino Moura ressaltou que a humanização deve estar junto com a tecnologia na assistência ao paciente, sendo fundamental na gestão administrativa e no apoio às decisões dos gestores de forma rápida e efetiva. Na oportunidade, sugeriu uma ouvidoria interna para os colaboradores e um trabalho de escuta para ouvir a opinião dos pacientes sobre os médicos.

Entre as solicitações apresentadas no encontro elenque-se a sugestão de uma carteirinha padronizada para os pacientes da cardiologia, mudanças no vestiário (projeto deve sair até o final do ano) e ampliação do descanso dos colaboradores (em projeto).

Creche-escola

O serviço prestado pela creche-escola São Vicente de Paulo foi elogiado mais uma vez por colaboradores que têm filhos matriculados. O reconhecimento é unânime, seja pela assistência e dedicação das professoras e cuidadoras, seja pela farda entregue a cada aluno, passando pelas refeições e a assistência integral oferecida gratuitamente pela instituição.

O provedor comentou a sua angustia em não conseguir atender a todos na unidade, mas falou da iniciativa de Gestão de Pessoas em conseguir descontos em creches próximas às demais unidades, como a da Santa Casa Farol.

“Quando assumi a provedoria da Santa Casa tínhamos 1.188 colaboradores, hoje chegamos a quase 3 mil. Trata-se de um benefício tão importante quanto o plano de saúde, mas seu custo é muito grande para que possa acompanhar o crescimento da instituição. Não é possível ampliar o número de vagas mas manteremos o padrão de qualidade”, acrescentou o provedor.

Estudo = crescimento profissional

Dirigindo-se a todos os presentes mas especificamente aos recém-chegados na instituição, o provedor falou sobre a importância dos estudos para o crescimento profissional na instituição. “Quem quer crescer tem que estudar”, resumiu o provedor Humberto Gomes de Melo.

Cuidar do hospital como a nossa casa

Outra mensagem importante disse respeito ao cuidado com os equipamentos e as áreas comuns do hospital. “Deve ser preocupação de todos se um elevador estiver quebrado, se portas estiverem com problema, se alguma lâmpada queimou, se o banheiro estiver sujo ou com vazamento, ar condicionado e lâmpadas ligados desnecessariamente, enfim, exatamente como fazemos em nossa casa. Aqui na Santa Casa é importante que a Manutenção seja acionada para que o problema seja resolvido, por isso pedimos a atenção de todos”, acrescentou o provedor.

“Precisamos zelar pelo que é nosso, pela limpeza e pelo cuidado com a nossa Santa Casa”, complementou Rosinete Mendonça de Melo.

Six-Sigma

O provedor lembrou também o interesse da Santa Casa de Porto Alegre em se espelhar na implantação do Lean SixSigma na Santa Casa de Maceió. Esta metodologia de gestão de projetos busca a consolidação do modelo de eficiência operacional no hospital, com foco na experiência do cliente/paciente e no fortalecimento das práticas de humanização na prestação de assistência à saúde.

12 de junho de 2019