3 de julho de 2019

Relatos de colaboradores marcam Almoço com o Provedor

  • Mudanças na Santa Casa Poço e no Centro de Oncologia
  • A emocionante homenagem de pacientes da Casa de Apoio Lenita Vilela a uma colaboradora
  • Trabalho realizado na Santa Casa Rodrigo Ramalho
  • Relatos de colaboradores que cresceram profissionalmente na instituição.

O Almoço com o Provedor desta semana reuniu lideranças de setores estratégicos da Linha Oncológica da Santa Casa de Maceió. Participaram colaboradores do Centro de Oncologia, da Radioterapia, da Santa Casa Rodrigo Ramalho, da Casa de Apoio Lenita Vilela e da Santa Casa Poço.

Junto com o provedor Humberto Gomes de Melo e sua esposa Rosinete Mendonça de Melo, estiveram presentes o diretor médico Artur Gomes Neto, o diretor administrativo-financeiro Dácio Guimarães e o gerente corporativo Sílvio Melo (Gestão de Pessoas).

Alguns destaques marcaram o último encontro do Almoço com o Provedor: as mudanças nas rotinas da Santa Casa Poço e do Centro de Oncologia, a emocionante homenagem dos pacientes da Casa de Apoio Lenita Vilela a uma colaboradora, o trabalho realizado na Santa Casa Rodrigo Ramalho e os relatos de colaboradores que cresceram profissionalmente na instituição.

O provedor Humberto Gomes de Melo destacou o exemplo da Linha Oncológica do hospital, que promoveu mudanças nos fluxos e rotinas do Centro de Oncologia. Essas correções de rumo atenderam aos anseios dos pacientes. Com o início das sessões de quimioterapia mais cedo do que o habitual, os pacientes puderam igualmente esperar menos e retornar mais cedo a sua rotina ou as suas cidades de origem.

O provedor também destacou as mudanças nos fluxos da Santa Casa Poço implementadas pela supervisora administrativa Raquel Verçosa e sua equipe.

Se antes a unidade possuía um único dia para marcação de consultas, após as mudanças as consultas passaram a ser agendadas todos os dias, o que eliminou o problema das filas e das pessoas que chegavam de madrugada à unidade.

Casa de apoio

A técnica de enfermagem Cristiana Paiva, da Casa de Apoio Lenita Vilela, impactou a todos em dois momentos. Primeiro ao relatar o seu sonho em trabalhar na Santa Casa de Maceió e sua emoção ao ser indicada para atuar na casa de apoio. Ela falou das lembranças de uma parente acometida por câncer e de seu empenho em se dedicar a esses pacientes também em homenagem aquela familiar e sua luta contra a doença.

O segundo momento foi a homenagem surpresa realizada pelos pacientes internados na casa de apoio. “Recebi flores de todos em reconhecimento ao meu trabalho. Foi emocionante”, lembra. Ela destaca ainda o sino instalado no complexo, que é tocado pelos pacientes que concluem seu tratamento. “É motivo de esperança e de comemoração para todos nós, pacientes e colaboradores.”

A Casa de Apoio Lenita Vilela foi uma doação da família Brandão Vilela à Rede Feminina de Combate ao Câncer. A unidade hospeda pacientes em tratamento na Santa Casa de Maceió, principalmente os que residem em outros municípios alagoanos.

A Santa Casa de Maceió apoia a Casa de Apoio Lenita Vilela oferecendo alimentação, apoio e transporte para realização de exames, além de um time de psicólogos, assistentes sociais, equipes de enfermagem e de apoio, além é claro das próprias voluntárias da Rede Feminina.

Rede Feminina

A Rede Feminina de Combate ao Câncer possui mais de 100 voluntários que se revezam em diversas ações em prol dos pacientes com câncer como a elaboração e entrega de lanches nas recepções da Radioterapia e da Quimioterapia, confecção de perucas e echarpe entre outras. A Rede Feminina conta ainda com lojinha de souvenires e sala de apoio, construídas dentro do complexo hospitalar.

Santa Casa Rodrigo Ramalho 

Falando em nome da Linha Oncológica, a supervisora administrativa Gisele Correia fez elogios à equipe multiprofissional da Santa Casa Rodrigo Ramalho, o que inclui desde a recepção, passando pela área administrativa, equipes de apoio e chegando até os profissionais da assistência que estão na linha de frente e no contato pessoal com o paciente.

A psicanalista Rosinete Mendonça de Melo afirma que nas visitas que realiza com o provedor Humberto Gomes de Melo não tem recebido queixas do atendimento na Santa Casa Rodrigo Ramalho.

“Pelo contrário, ouvimos dos pacientes apenas elogios aos ‘anjos’ da unidade”, disse a psicanalista, estendendo o elogio também à Santa Casa Nossa Senhora da Guia. “Saímos feliz porque nossos pacientes estão sendo bem tratados.”

Esforço pessoal de colaboradores

Para finalizar, como tem sido recorrente nos encontros com o provedor, muitos colaboradores relatam o esforço que fizeram para passar na seleções externas e internas para ingresso no quadro de pessoal do hospital

Alguns relataram que trabalham em cargos de nível básico e médio mas que estão concluindo o curso superior como forma de crescimento pessoa e profissional. Foi o caso de Daniel Fidelis, operador de Próteses e Órteses e que está terminando o curso de Farmácia.

O caso relatado por uma enfermeira também foi inspirador. Ela conseguiu uma bolsa no Prouni para cursar Enfermagem. Ela diz que sempre teve como meta trabalhar na Santa Casa de Maceió. Entrou como recepcionista, iniciou estágio não curricular em enfermagem e hoje é enfermeira.

A faturista Maria José da Silva (Oncologia) lembrou que seu ingresso na instituição se deu pela área da higienização. Depois vieram seleções internas para auxiliar administrativo e, em seguida, para faturista, atuando hoje na Oncologia.

O diretor médico Artur Gomes Neto enfatizou que “esses relatos engrandecem e fazem a diferença. Cada um tem sua função e sua importância num hospital pois saúde só se faz em equipe.”

“Cada um é insubstituível em sua função. Alguém pode até substitui-lo mas a forma como você faz não. Esse é o diferencial entre os profissionais”, concordou a psicanalista Rosinete Mendonça de Melo.

Finalizando o evento, o provedor Humberto Gomes de Melo reiterou que na Santa Casa há oportunidade de crescimento profissional para aqueles que se dedicam e, sobretudo, prosseguem o seus estudos dentro ou fora da instituição. Em resposta aos colaboradores da Santa Casa Poço, lembrou que já estão em estudos o projeto de climatização da recepção da unidade.

3 de julho de 2019