7 de agosto de 2019

Almoço reúne colaboradores mais antigos da Santa Casa de Maceió

O Almoço com o Provedor da última sexta-feira (02), reuniu alguns dos colaboradores mais antigos da Santa Casa de Maceió. Imagine passar mais de cinco décadas trabalhando na mesma empresa. Alguns profissionais vivem essa realidade e se dedicam à instituição há mais de 20, 30, 40 e 50 anos. Algo raro nos tempos de hoje.

Além do provedor Humberto Gomes de Melo e de sua esposa, a psicanalista Rosinete Maria de Mendonça Melo, o encontro reuniu o superintendente de Engenharia e Infraestrutura, Carlos André de Mendonça Melo, o gerente de Gestão de Pessoas, Sílvio Melo, o diretor administrativo-financeiro Dácio Guimarães e o superintendente de Produção Assistencial e Suprimentos, Severino Moura.

Almoço com o Provedor reúne colaboradores mais antigos da Santa Casa de Maceió Foto: Sílvio Romero

Com 51 anos de Santa Casa de Maceió, Luiz Carlos Rijo dos Santos, já foi da limpeza, trabalhou como porteiro e passou pela Ouvidoria. “Quando cheguei aqui, em 1968, a Santa Casa tinha apenas quatro telefones para todo o hospital. Hoje ele está muito diferente, moderno. É uma honra ainda estar nos quadros funcionais da instituição”, disse, o hoje auxiliar administrativo da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Cardíaca e Coronária B.

Djalma Vasconcelos Cavalcante é o segundo mais velho na Santa Casa de Maceió. São 50 anos observando de perto as mudanças físicas e administrativas do hospital. “Comecei trabalhando no ambulatório. Fui crescendo e evoluindo junto com a Santa Casa de Maceió. Eu fazia o levantamento de dados do hospital, como as internações e as vagas. Fazia isso à mão. Tomava nota de tudo. Estou grato por acompanhar essa evolução com toda a tecnologia”, disse.

Colaboradores compartilharam um pouco de suas histórias na instituição Foto: Sílvio Romero

Já Marinalva Carvalho de Lima entrou na Santa Casa em 1970. “Tirei férias de colegas em todos os lugares. Fiz um tour pela Santa Casa”, disse ela, que hoje é coordenadora administrativa de Faturamento SUS. “Após um tempo, fui chamada para o setor de compras, também para cobrir as férias de um colega. Usava aquelas maquinas manuais, bem diferente dos programas de computador de hoje. Fui aprendendo cada vez mais e há 16 anos estou no Faturamento do SUS”, contou.

O superintendente de Engenharia e Infraestrutura, Carlos André Melo, atua diretamente nas mudanças físicas que o complexo Santa Casa de Maceió vem passando ao longo dos últimos anos. “Fizemos tanta coisa na Santa Casa de Maceió que nem me lembro como eram alguns locais do hospital. Mas, funcionários como a Marinalva, e muitos outros, representam a instituição e são a memória de como a estrutura já foi e como a temos transformado”, disse.

Pertencimento

O sentimento de pertencimento é uma das características dos colaboradores. No dia 29 de julho, Dione Lopes do Nascimento comemorou 40 anos de casa. Para tanto, promoveu um almoço com seus colegas mais próximos e membros da diretoria. Foi a forma que encontrou para agradecer a confiança em seu trabalho. “Passei por várias funções até chegar a auxiliar administrativa do Serviço de Arquivo Médico (S.A.M.E.). Agradeço pela consideração comigo e minha família, pois consegui formar meus filhos trabalhando aqui”, disse a funcionária.

Maria Leite está há 41 anos nos quadros funcionais do hospital Foto: Sílvio Romero

Conhecida por sua animação, Maria Leite, 75 anos, trabalha há 41 anos na instituição. Nas festas da empresa, não dispensa uma boa dança. “Amo a Santa Casa. Estou aposentada, mas, para mim, é como se não estivesse. Tem quem se aposenta e fica naquela moleza. Eu tenho o maior prazer de trabalhar”, contou a funcionária da Hotelaria.

Para Luiz Carlos da Silva, fazer parte do quadro funcional da Santa Casa de Maceió mudou seu jeito de ver as pessoas. “Eu era da Marinha e estava chateado com a vida. Quando vim para cá, comecei a gostar de pessoas e passei a me sentir importante. Hoje me sinto parte da instituição. Nosso combustível é gostar da Santa Casa e das pessoas. Conheci minha esposa aqui, me estabilizei e hoje tenho muito orgulho de chegar no túmulo de meu pai, que trabalhou na rede ferroviária por 40 anos, e dizer que consegui me aposentar como ele”, contou emocionado. Luiz é coordenador de Segurança Patrimonial.

Provedor Humberto Gomes de Melo destacou o comprometimento de toda equipe Foto: Sílvio Romero

Para o provedor Humberto Gomes de Melo, a instituição possui valiosos exemplos de comprometimento e proatividade. “É bom ver pessoas com tanto tempo de casa, tão dispostos, e que são exemplos para os mais novos. Temos que agradecer a Deus, todos os dias, pela Santa Casa de Maceió crescer e poder fazer parte da vida de todos, como a conquista da casa própria, a formação dos filhos, o crescimento profissional. Sempre falo para quem entra na instituição que nunca deixe de estudar. Só assim pode evoluir”, destacou.

A psicanalista Rosinete Maria de Mendonça Melo também considerou o encontro como mais um marco para a instituição. “O que vi foi amor, pois amor ao emprego também é um casamento. Todos são iguais e importantes, pois dedicam suas experiências para o crescimento da casa onde trabalham”, disse.

Posto de Atendimento do INSS

O provedor também alertou aos colaboradores com muitos anos de casa e com idade para se aposentar, que a instituição terá um Posto de Atendimento do INSS. “Vi que alguns dos mais antigos ainda não se aposentaram. Quem já estiver no tempo, procure dar entrada no processo e sigam com seus trabalhos aqui na Santa Casa de Maceió”, destacou Humberto Gomes de Melo.

Sílvio Melo, gerente de Gestão de Pessoas, explicou sobre o convênio com o INSS. “Teremos o serviço da Previdência na Santa Casa que vai verificar pendências e ajudar o colaborador a resolver suas dificuldades”, disse.

Criado para aproximar a direção de todos os setores que colaboram para o desenvolvimento da Santa Casa Maceió, o Almoço com o Provedor é realizado sempre às sextas-feiras.

 

 

7 de agosto de 2019