21 de agosto de 2019

Santa Casa Nossa Senhora da Guia recebe mais uma edição do Almoço com o Provedor

A cada semana, no Almoço com o Provedor, ouve-se colaboradores de diferentes setores da Santa Casa de Misericórdia de Maceió. Na edição de sexta-feira (16), colaboradores da Santa Casa Nossa Senhora da Guia foram atualizados sobre as novidades que serão implantadas na unidade, trocaram ideias e conheceram as histórias de seus colegas de trabalho.

Colaboradores da Santa Casa Nossa Senhora da Guia no Almoço com o Provedor

Junto com o provedor Humberto Gomes de Melo e sua esposa, a psicanalista Rosinete Maria de Mendonça Melo, estiveram presentes a gestora administrativa da unidade, Ana Cláudia Lima, o gerente Sílvio Melo (Gestão de Pessoas) e Taciana de Amorim Barros Gomes, gestora administrativa da humanização e ligada à Superintendência de Engenharia e Infraestrura da Santa Casa de Maceió.

A Santa Casa Nossa Senhora da Guia é uma unidade 100% SUS que realiza uma média de 450 partos-mês e que, mesmo com os incentivos públicos, gera um déficit de 250 mil reais mensais. Em 2018, a unidade realizou cerca de 5 mil partos, alcançando a meta de 56% de partos normais e 44% cesarianos.

O provedor Humberto Gomes de Melo, a psicanalista Rosinete Maria de Mendonça Melo e a gestora administrativa da Santa Casa Nossa Senhora da Guia, Ana Cláudia Lima

Humberto Gomes de Melo, destacou que o atendimento tem sido ampliado cada vez mais. “A unidade recebe pacientes 100% SUS, mas também pessoas que ainda estão na carência de seus planos de saúde, ou que os convênios não cobrem o parto. Elas chegam recomendadas pelos médicos do pré-natal, o que nos deixa muito gratificados”, disse o provedor.

Novos equipamentos serão instalados no hospital, o que vai ampliar os serviços já realizados na unidade. “Na última feira hospitalar, foram adquiridos dois berços aquecidos, duas Fototerapia Bilisky e uma incubadora, renovando o parque tecnológico da Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal (UCI).  Esses equipamentos assegurarão a melhor qualidade da assistência aos recém-nascidos internos e redução do tempo de permanência devido a tecnologia empregada”, disse a gestora administrativa da unidade, Ana Cláudia Lima.

O perfil da UCI da Santa Casa Nossa Senhora da Guia também tem mudado, assumindo gravidades maiores do que a de cuidados intensivos dos recém-nascidos. “Só no mês de junho deste ano foram admitidos sete recém nascidos que necessitaram de cuidados de UTI Neonatal. Devido à dificuldade de oferta de leitos de UTI Neonatal na rede, apenas quatro foram transferidos. Os demais permaneceram no nosso serviço até a alta”, relatou a gestora.

Em maio deste ano, a Santa Casa Nossa Senhora da Guia ganhou novo refeitório e instalações do Serviço de Nutrição Dietética. As obras atenderam a um antigo anseio dos colaboradores e gestores da unidade, e também os acompanhantes de pacientes do Sistema Único de Saúde, plantonistas e médicos residentes.

Histórias da casa

Durante o Almoço, os colaboradores conheceram a história de alguns de seus colegas, como a de Claudevan Joventino dos Santos, que contou como foi seu primeiro dia na instituição. “Fiz a seleção na sede e fui designado para a Santa Casa Nossa Senhora da Guia. Meu primeiro turno foi a noite e assim que cheguei me pediram para ir ajudar uma mulher no estacionamento. Chegando lá, vi que ela estava em adiantado trabalho de parto. Quase desmaiei, mas sigo aqui. Temos uma postura bem humanizada, não somos apenas o funcionário que barra na entrada. Muitas vezes pegamos os bebês no colo para que as mães possam assinar suas altas. Minha filha nasceu aqui, e minha mulher me perguntou se podia voltar assim que chegou em casa, de tão bem tratada que foi. Me orgulho de estar aqui há sete anos”, disse o colaborador da segurança.

As refeições preparadas por Miriam, que tem nove anos de instituição, e Gilvânia, que está há dez anos na casa, garantem bons momentos para os colaboradores. O tempero é o amor. “Nossa cozinha é simples, mas tem muito amor. Fazemos a comida com carinho e fico feliz que as pessoas sintam isso”, disse Gilvânia.

Josefa Rejane Gomes Rocha Lira começou como técnica de enfermagem e hoje ocupa a cadeira de farmacêutica da unidade. “Comecei em 2005, na unidade Osvaldo Brandão, uma verdadeira escola. Um aprendizado que levarei para toda a vida. Fiquei oito anos lá. Fui estudando, queria fazer Enfermagem, mas desisti e fiz Farmácia. Me formei, fiz a seleção e entrei. Passei dois anos na oncologia da Santa Casa Rodrigo Ramalho, e hoje estou, aqui, na Santa Casa Nossa Senhora da Guia”, contou a colaboradora.

A psicóloga Fabiana Nabuco Lins Silva explicou como é feito o trabalho no hospital. “Tenho um plano diário para acompanhar as mães que tiveram bebês saudáveis ou que os perderam. Também acompanho os pacientes de cirurgias eletivas. O maqueiro também tem um olhar atento. Quando percebe que alguma paciente está precisando de apoio, me avisa e vou lá”, disse a profissional que também faz parte do time de futebol feminino da Santa Casa Nossa Senhora da Guia.

A equipe multidisciplinar da Santa Casa Nossa Senhora da Guia dá suporte às mães que têm alguma dificuldade de vínculo com o bebê e busca mostrar ao acompanhante como ajudar aquela mulher que tem dificuldades para amamentar. “É de suma importância estimular a amamentação, mesmo que ela não seja possível de forma natural. Aquele momento entre mãe e filho vai marcar para sempre a relação dos dois”, disse a psicanalista Rosinete Mendonça de Melo.

O provedor da Santa Casa de Maceió finalizou o encontro destacando o comprometimento da equipe da unidade, cada vez mais evidente, nas visitas regulares que faz a unidade. “Nunca encontrei ninguém na recepção de cara fechada. São tantas parturientes e crianças, e a energia do hospital é sempre boa. Conversamos com as parturientes e ficamos sabemos um pouco de suas histórias. Muito bom ver que nossos colaboradores se sentem bem trabalhando na Santa Casa Nossa Senhora da Guia, isso se reflete no excelente atendimento que prestam. A comida, por exemplo, sempre ouço elogios. Os estagiários brigavam para ficar aqui”, disse Humberto Gomes de Melo.

 

21 de agosto de 2019