4 de outubro de 2019

Almoço com o Provedor celebra as conquistas da Santa Casa de Maceió

Um encontro para celebrar as conquistas da Santa Casa de Misericórdia de Maceió, que completou 168 anos em setembro. Assim foi a última edição do Almoço com o Provedor, realizado na sexta-feira (27), com a presença de diretores, superintendentes, coordenadores, gestores e gerentes da instituição.

“É uma alegria ter uma edição do Almoço com o Provedor num dia de festa, como a celebração do aniversário da Santa Casa de Maceió. Foram tantas realizações ao longo dos últimos anos, que temos muito o que comemorar”, disse o provedor da Santa Casa de Maceió, Humberto Gomes de Melo.

O médico Euclides Ferreira de Lima, da assessoria da Direção Médica, falou sobre a importância do encontro. “Só a palavra reunião já mostra a força da Santa Casa de Maceió. Tivemos a presença do Dr. Duílio, que fez questão de participar do almoço, ele, que este ano completa 96 anos. Pelo esforço que fez e vem fazendo pela instituição, é uma satisfação muito grande a sua presença”, destacou.

A médica Rosemeri Aparecida Bernardi Ramos também destacou a dedicação da instituição no cuidado dos mais carentes. “A Santa Casa de Maceió me abraçou há quase 20 anos. Cerca de 90% do meu trabalho é aqui. O que mais me admira é o tratamento dado aos pacientes do SUS. Não se mede esforços, um trabalho que não é visto em outros hospitais”, disse.

Francisco Silva de Oliveira, Marcos Davi, Humberto Gomes de Melo e Carlos André de Mendonça Melo

A Santa Casa Nossa Senhora da Guia comemora, em 2019, dez anos de trabalhos à sociedade alagoana. Para a gestora administrativa da instituição, Ana Cláudia Lima, a unidade é exemplo de atendimento do SUS. “Estamos nos preparando para a apresentação dos resultados táticos. É importante quando começamos a avaliar os desdobramentos dos indicadores do setor e vemos o envolvendo da equipe. Vejo a unidade num amadurecimento muito grande, com foco na humanização. É muito bom ver que as mulheres querem ter seus filhos na Santa Casa Nossa Senhora da Guia”, afirmou.

Com 168 anos de fundação, a Santa Casa de Maceió cresceu em estrutura física, profissional e de ensino. “É bom poder ver o crescimento da instituição diante de um cenário econômico que o país se encontra, com hospitais sendo adquiridos por grandes corporações internacionais. Nos últimos sete anos, quase que quadruplicamos os programas de residência. Começamos com seis e hoje temos 22, com mais dois em via de serem aprovados. Já realizamos três cursos de pós-graduação, um deles está em andamento”, disse Maria Alayde Rivera, da Divisão de Ensino e Pesquisa.

Dentre as conquistas da instituição, a gestora citou outros feitos. “Terminaremos a implantação do curso de Medicina na Santa Casa, o que está sendo concluído com uma leveza que não esperávamos. Outra grande conquista foi a mudança do nosso regimento, que permite que, ao lado das ações de saúde, a Santa Casa possa, também, gerenciar ações de ensino, o que nos coloca num patamar de inovação ainda mais abrangente”, pontuou.

Dr. Duílio Marsiglia, o diretor médico da Santa Casa de Maceió, Artur Gomes Neto, o diretor administrativo financeiro, Dácio Guimarães e o gerente de Marketing, André Carneiro

No aniversário da instituição, o processo de contratualização com a Prefeitura de Maceió, foi celebrado. “Todos os dias agradeço a Deus pelo o que a Santa Casa de Maceió consegue fazer pelos pacientes do SUS. Dinheiro não cai do céu, e, apesar das dificuldades, não deixamos de atender um só paciente. Por isso, desde setembro de 2017, lutamos para a renovação da contratualização com a Prefeitura de Maceió. As negociações seguiram, refleti muito sobre a responsabilidade de estar à frente da Santa Casa e conseguimos finalizar esse processo, o que vai garantir a continuidade da assistência que realizamos à população”, finalizou o provedor Humberto Gomes de Melo.

O processo de contratualização visa, em tese, garantir o cuidado à saúde de forma integral, equânime, resolutiva, humanizada e de qualidade por meio de mecanismos de contratação, controle, regulação do acesso e de avaliação. A contratualização reúne um conjunto de regras acordados entre o gestor da saúde municipal e os prestadores de serviço definindo valores, quantitativos de atendimento e tipos de procedimentos que cada prestador poderá realizar na média e/ou alta complexidade.

Ao final do Almoço com o Provedor, o membro da Mesa Administrativa da Santa Casa de Maceió, o radioterapeuta Marcos Davi, fez um resumo da história da fundação da instituição. “Maceió era uma província, onde o esgoto corria a céu aberto, com muitas doenças registradas, boa parte delas com alta letalidade, e não existiam espaços para cuidar dos mais pobres. As pessoas recorriam aos curandeiros e parteiras. Foi então que cônego João Cordeiro, pároco de Maceió, fundou um pavilhão que se chamou Hospital de Caridade, primeiro nome da Santa Casa, e sai pedindo dinheiro de porta em porta, pois não havia aparato institucional que atendesse à população carente. Ele renunciou a parte dos seus vencimentos para colocar no pavilhão e, de lá para cá, essa luta é constante para que possamos atender, cada vez mais, o público-alvo, as pessoas carentes”, disse.

A edição de 27 de setembro precisou ser mais curta devido à programação de aniversário da instituição. “Por esse motivo, nem todos os diretores e gestores presentes puderam dividir suas impressões com os demais. Mas um novo encontro ser marcado “, pontuou o provedor.

Também participaram do encontro: o diretor médico, Artur Gomes Neto; o diretor administrativo e financeiro, Dácio Guimarães Borges; o superintendente de Engenharia e Infraestrutura, Carlos André de Mendonça Melo; o superintendente de produção Assistencial e Suprimentos; a assessora da Direção Médica, Vera Elias; o assessor da Direção Médica, Francisco Silva de Oliveira; a gestora do Centro de Oncologia e Hematologia, Aishá Gois; a gestora médica da Santa Casa Farol, Kátia Guimarães; o coordenador médico do Centro Cirúrgico Geral, Rogério Bernardo; a gerente do de Riscos e Práticas Assistenciais, Tereza Tenório; o gerente de Gestão de Pessoas, Sílvio melo; o gerente de Tecnologia da Informação, Marcus Aurélio Costa; a gestora de Humanização, Taciana Gomes; e a gerente de Unidades de Internação, Rejane Mendes.

4 de outubro de 2019