17 de setembro de 2021

Conheça a programação da festa de São Vicente de Paulo

 

O PRIMADO DA VIDA INTERIOR – um silêncio que desvenda de maneira especial o perfil interior de São José

Pe. Cícero Lenisvaldo Miranda (Capelão)

Há 150 anos, o Papa Pio IX declarou São José Patrono da Igreja. Para recordar este acontecimento, em dezembro de 2020, o Vaticano abriu o Ano especial dedicado a São José que se estenderá até dezembro de 2021. É esta a razão que nos faz neste ano do Senhor de 2021, conforme recomendação da Igreja – na festa de São Vicente de Paulo, Patrono do Hospital da Santa Casa de Misericórdia de Maceió – dirigir um olhar de fé e devoção para a figura de São José.

São José aparece na Sagrada Escritura como uma figura silenciosa, discreta; dele não ficou registrada nenhuma palavra, apenas suas ações: é o filho de Jacó e descendente de Davi, esposo da Virgem Maria da qual nasceu Jesus (Mt 1,16; Lc 1,27), segundo a genealogia apresentada por Mateus; é o homem que no meio dos dilemas da vida e da família está atento em atender à vontade de Deus, a discernir as coisas segundo Deus, como no episódio da dúvida sobre a gravidez de Maria (Mt 1,18-25); é o homem disposto a cumprir a vontade de Deus, como quando aceitou Maria como sua esposa; é o homem que se dedicou exclusivamente a proteger sua esposa e seu filho, como quando na fuga para o Egito (Mt 2,13); é o homem religioso, sempre disposto a seguir a Vontade de Deus manifestada em sua Lei, como nas viagens que fez a Jerusalém (Lc 2,22.41); é o homem responsável na sua profissão, pois seu filho é reconhecido em referência à profissão do pai (Mc 6,3; Mt 13,55).

Ainda que não tenha sido registrada uma só palavra sua nos textos dos Evangelhos, vemos que a vida silenciosa de São José grita e tem muito a dizer para o nosso tempo. São José é um “tesouro” que a Igreja continua a descobrir (cf.: Mt 13,52). Uma imagem forte e cheia de esperança de um homem de autêntica fé; na sua figura, somos convidados a redescobrir a relação filial com o Pai e a renovar a fidelidade na oração, a nos colocar em escuta e corresponder com profundo discernimento à vontade de Deus.

Nós, devotos de São Vicente, unidos a toda a Igreja, festejamos o ano dedicado à figura do chefe da Sagrada Família, homem justo, esposo de Maria, patrono da Igreja.

 

Programação (presencial e transmitida pelo Instagram (@capelasaovicentesantacasa):

Dia 21 – Terça-feira

Missa de abertura às 17h

Tema – São José, esposo da Virgem Maria. Uma ocasião dada a todos para redescobrir a figura do esposo. O aspecto principal da vocação de São José foi o de ser guardião da sagrada Família de Nazaré, esposo da Virgem Maria e pai legal de Jesus.

Convidados especiais: Apostolado da Oração e Legião de Maria.
Dia 22 – Quarta-feira

17h Celebração Eucarística

Tema São José, reflexo da paternidade de Deus. Uma ocasião dada a todos para redescobrir a figura do Pai. São José, homem de fé, nos convida a redescobrir a relação filial com o Pai, a renovar a fidelidade à oração, a colocar-se em escuta e corresponder com profundo discernimento à vontade de Deus.

Convidados especiais: Pastoral da Saúde e Rede Feminina de Combate ao Câncer.

 

Dia 23 – Quinta-feira

17h Celebração Eucarística

Tema – São José, profissional que viveu o trabalho como expressão do amor. Uma ocasião dada a todos para redescobrir o sentido do trabalho. A Sagrada Escritura dá a ele o apelativo de “homem justo” (cf.: Mt 1,19): ele, guardião do “segredo íntimo que está no profundo do coração e da alma”, depositário do mistério de Deus e portanto patrono ideal do foro interno, nos motiva a descobrir o valor do silêncio, da prudência e da lealdade no cumprimento dos próprios deveres.

Convidados especiais: Conferência Santa Faustina e demais Vicentinos.

 

Dia 24 – Sexta-feira

17h Solene Celebração Eucarística.

Participam da Missa o corpo executivo do hospital, membros da Irmandade da Santa Casa de Maceió, médicos, equipe multidisciplinar e todos colaboradores da instituição.

 

ORAÇÃO

Ó glorioso S. Vicente de Paulo, nós vos saudamos protetor do Clero e dos pobres desamparados. Vós tivestes a ventura de compreender o valor infinito da Graça, e tudo fizestes para conservá-la e aumentá-la nas almas, por meio do Clero bem formado na humildade e no amor de Deus. Alcançai-nos do céu, pelas mãos da SS. Virgem, muitas e santas vocações sacerdotais para que não falte ao povo de Deus a Vida da Graça. Amparai os pobres em suas necessidades espirituais e corporais. Fazei-os compreender que, na realidade, são eles os preferidos do Coração de Jesus, pois a pobreza tem imenso valor diante do céu. Aumentai em todos nós o espírito de mansidão e de humildade para que, à imitação do nosso Redentor, e amparados pelo vosso exemplo, cheguemos às alturas, da santidade a que Deus nos chama com tanto amor. Amém.
HINO A SÃO VICENTE DE PAULO
– Glória e louvor ao ínclito Vicente, / Oh meu bom Pai e santo protetor,/ Sois na Igreja um sol resplandecente,/ louvar-vos-ei alegre e com fervor.
Ao nosso Deus,/ glória e louvor/ eternamente/ ao Deus de São Vicente ./ Glória e louvor,/ glória e amor/ por nos ter concedido/ protetor tão querido!

– Glória e louvor a quem formou tal alma,/ e a encheu de seu divino amor;/ desde a infância um vivo fogo inflama/ a São Vicente! É luz! É chama ardente.

– Glória e louvor à grande caridade:/ é vivo ardor do servo do Senhor/ Pra consolar a pobre humanidade/ em todo mal e infeliz labor.

– Piedoso Pai, Vicente compassivo,/ Rogai por nós a nosso Salvador,/ e alcançai no dia decisivo/ Nos dê, no céu, da glória o resplendor.

– Glória e louvor ao Santo tão amável,/ que tem o zelo, a paz do Bom Pastor./ Vede-o correr após o miserável./ À sua voz se rende o pecador.

 

17 de setembro de 2021