6 de setembro de 2021

Santa Casa de Maceió investe em endoscopia urinária para crianças

Aparelho de alta tecnologia ajuda no diagnósticos e tratamento de patologias

O Serviço de Cirurgia Pediátrica da Santa Casa de Maceió recebeu equipamento que permite a realização de procedimentos endoscópicos urinários em crianças. Com finalidade diagnóstica e terapêutica, o investimento garante mais segurança e precisão, de forma menos invasiva, durante processo de investigação e cirúrgico atendidos na Santa Casa Nossa Senhora da Guia e Santa Casa Farol.

Aparelho foi usado em recém-nascido com obstrução do fluxo urinário

O equipamento foi usado inicialmente em recém-nascido com obstrução do fluxo urinário e, além de confirmar o diagnóstico de uma patologia denominada “válvula de uretra posterior” que o impedia de urinar de forma normal, possibilitou o tratamento definitivo do problema.

“O procedimento cirúrgico é relativamente simples, mas delicado por se tratar de bebê muito pequeno. Fizemos a eliminação (cauterização) da válvula defeituosa por via endoscópica (fulguração), permitindo um jato urinário normal. Com o diagnóstico antenatal (antes do nascimento) e a instituição precoce do tratamento, o prognóstico desses pacientes tem melhorado muito, permitindo uma boa recuperação anatômica e funcional, na maioria dos casos”, destacou o cirurgião pediátrico, Luciano Agra.

A Cirurgia Pediátrica é a especialidade médica responsável pelo tratamento cirúrgico de doenças congênitas ou adquiridas, desde o período neonatal até o fim da puberdade.  De acordo com Luciano Agra, é relativamente alto o número de crianças que requerem a indicação da endoscopia urinária.

Luciano Agra, cirurgião pediátrico da Santa Casa de Maceió

“A utilização mais frequente do equipamento com finalidade diagnóstica é na uretroscopia, cistoscospia, ureteroscopia e pieloscopia, exames que permitem a visualização e avaliação anatômica da uretra, da bexiga e dos óstios (orifícios) ureterais, do ureter e da pelve. Além desses, em meninas com anomalia do trato gênito-urinário ou suspeita de ectopia ureteral, em portadoras de sínus urogenital primário ou associado a pseudo-hermafroditismo ou cloaca, a endoscopia da vagina é de grande importância para avaliação e planejamento terapêutico”, disse o especialista.

Com o novo equipamento, a equipe do Serviço da Santa Casa de Maceió realiza intervenções de colocação e retirada de cateteres; biópsia e ressecções de pólipos ou tumores vesicais; fulguração de válvula de uretra posterior o mais precoce possível após o nascimento para evitar maior comprometimento ao sistema urinário; drenagem de ureteroceles e tratamento endoscópico do refluxo vesico ureteral; retirada ou litotripsia de cálculos uretrais, vesicais e ureterais; dilatação das estenoses uretrais e uretrotomias; e drenagem ureteral ou de pelve renal obstruída.

“Sem dúvida é uma conquista para as crianças de Maceió e de Alagoas que antes precisavam se deslocar para outros estados em busca de tratamento. Ampliamos nosso atendimento com o que há de mais moderno na medicina”, finalizou Agra.

6 de setembro de 2021