13 de junho de 2022

Curso de Envelhecimento Ativo da Santa Casa de Maceió volta a ser presencial

Abertura foi realizada no Centro de Estudos do hospital, local das aulas do curso

Dois anos e quatro meses após uma pausa forçada pela pandemia da covid-19, o Grupo de Envelhecimento Ativo retomou suas atividades presenciais no último 6. Com número de alunos reduzido para garantir a segurança dos participantes, as aulas seguem no formato já consagrado, com a participação de especialistas em diversas áreas, mas com novidades para os inscritos deste ano.

Primeiro dia de atividades foi de alegria e emoção após dois anos de pausa

A abertura aconteceu no Centro de Estudos Professor Lourival Mota e contou com a presença da idealizadora do projeto, a geriatra Helen Arruda, do provedor da Santa Casa de Maceió, Dr. Humberto Gomes de Melo, e dos quase 50 alunas e alunos que estavam ansiosos para o retorno das atividades.

“É um trabalho grandioso que tem sido feito por Dra. Helen Arruda. Ela conseguiu criar um Serviço de Geriatria de qualidade reconhecida pelos avaliadores que certificaram nosso hospital com as Acreditações ONA e Qmentum. Estes encontros, que são proporcionados semanalmente, servem para mostrar que podemos envelhecer com qualidade”, disse o provedor, Humberto Gomes de Melo.

A geriatra Helen Arruda deu as boas vindas aos antigos e novos alunos do curso. “É uma alegria depois de mais de dois anos estarmos aqui, reunidos com um grupo maravilhoso. Na programação temos palestras para falar sobre o foco do grupo, mas quando estamos reunidos aqui recebemos uma energia tão boa, que não sei como conseguimos ficar longe por tanto tempo”, disse.

Dona Valdenora Canuto, estava feliz ao poder voltar às aulas. “É muito bom voltar, fez muita falta. As palestras daqui são indispensáveis para a gente, tudo é bom, a orientação é excelente. Fez muita falta esses anos parados”, disse a aposentada.

Para Fátima Braga, o Grupo de Envelhecimento Ativo é como um presente. “É a minha primeira vez no grupo. Eu já tinha visto a camisa do projeto, mas não sabia como chegar até aqui. Uma amiga me passou o contato e consegui me inscrever. Graças a Deus! Amei o contato na abertura e a expectativa é de um futuro muito melhor, pois busco o melhor para a minha velhice. O idoso precisa de melhor convivência, melhor sociabilidade, então tudo o que houver de melhor eu quero aprender cada dia mais”, afirmou a nova aluna.

O retorno presencial dos encontros do Envelhecimento Ativo da Santa Casa de Maceió só foi possível diante de novas regras de convivência.  A Comissão de Controle de Infecções Hospitalar (CCIH) orientou que alunos e especialistas devem manter o uso das máscaras e o distanciamento seguro. O número de participantes também foi reduzido, caindo de 100 para 50 inscritos.

“Vamos trazer temas conhecidos, mas também vamos contar com um grupo que vai trazer temas de interesse deles. A ideia é inovar esse ano, trazendo a cada semana um profissional da fisioterapia para fazer estimulação motora, um profissional da psicologia para fazer meditação, atividade mental. Uma vez por mês, exibiremos um filme que aborde a temática do envelhecimento com a discussão do tema. Em outra semana, depois da palestra, teremos alguma atividade manual.  Queremos trazer eles para esse convívio, essa participação na atividade social, que é tão importante para eles”, finalizou Helen Arruda.

13 de junho de 2022